Ao meu eterno anjo…

Ao meu eterno anjo…
Quero desejar a ele que de onde ele está ele possa ver as estrelas brilharem após a penumbra,
Que me faz lembrar de como seu abraço era quente,
Que me faz lembrar às vezes de que nem todo peso nas costas são minhas asas querendo se abrir.
Ao meu eterno anjo…
Quero dedicar-lhe um poema
Aquele poema que só ele pode ler,
Que está escrito em nossas memórias por séculos em que vivemos de mãos dadas.
São pequenos símbolos que apenas nós podemos compreender.
Eu quero que ele saiba que nada pode nos deter,
Quando queremos atravessar as barreiras do tempo.
Que nada pode nos machucar,
Quando o amor nos torna livres.
Ao meu eterno anjo…
Eu nunca poderei viver,
Eu nunca mais respirarei,
Por que respirar e viver torna-se uma arte dolorosa quando se faz sozinho e eu não tenho aguentado por muito…
Eu não o tenho feito sem tossir as dores e o gosto amargo dos sentidos.
Ao meu eterno anjo…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s