4 Livros para ler no mês do Carnaval

Carnaval

Há quem goste e há quem não goste do Carnaval. Contudo, todos nós temos um amor em comum: amamos livros e uma boa leitura, e amamos ainda mais poder ter mais tempo para ler.

O que trago para vocês hoje são possíveis leituras para ler no mês do Carnaval, ou para quem tem rodinha na mão, durante todo o feriado!

1 – Caraval (Stephanie Garber)

Minha primeira indicação é que leiam Caraval. O livro não se trata exatamente de Carnaval, mas sim de sonhos e espetáculos, um livro para ler em qualquer momento  para quem gosta de desafios e um pouco de mistério.

caraval

Sinopse: Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele. Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível. O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.

2 – O Circo Mecânico Tresaulti (Genevieve Valentine)

Essa á mais uma indicação que nada tem a ver com o Carnaval e também fala sobre circos, mas o que tem de especial nessa edição é que ela se passa em um mundo totalmente pós-apocalíptico, então pra quem se interessa, vale a pena a dica 😉

circo mecanico

Sinopse: Respeitável público, o Circo voltou! Em 2016, O Circo Mecânico Tresaulti está de volta. E em grande estilo. Quem conhece a DarkSide sabe o que isso quer dizer: Limited Edition, em capa dura.
Num mundo pós-apocalíptico, onde as pessoas não tem mais acesso à tecnologias de ponta, uma caravana leva esperança por onde passa. Os artistas são sobreviventes de guerra, que tiveram seus corpos mutilados reconstruídos com complexas estruturas mecânicas. Olha só o que disse o New York Times sobre o livro: “A autora Genevieve Valentine consegue transmitir a riqueza da vida e dos sentimentos de cada artista combinada com sua escrita impressionante”.
“Uma experiência totalmente desafiadora. […] O Circo Mecânico Tresaulti é um conto sobre a humanidade, o significado de ser humano e as escolhas que temos que fazer sobre a vida.”— Biblioteca do terror
“O Circo Mecânico Tresaulti é uma história que aborda os sentimentos humanos mais profundos, que traz esperança e lealdade, mas também é inundada por corações ambiciosos e cheios de ilusões, onde pessoas vivem no próprio limite da sobrevivência. É uma história que fala, sobretudo, sobre a árdua busca de recomeços.” — Juliana Fiorese
“Uma história inovadora com personagens extremamente cativantes e ambientada em um cenário pós-guerra bem estruturado.” — Chá de prosa
“As ilustrações ao longo das páginas atiçam a imaginação e intensificam a sensação de sentir-se imerso na ambientação sombria, soturna e, contraditoriamente, reconfortante, em meio a um mundo às avessas.” — Book addict

3 – O País do Carnaval (Jorge Amado)

Essa indicação é pra quem não deixa os livros brasileiros de lado e também para aqueles que tem um repeteco pelas histórias do famoso Jorge Amado, com suas críticas sociais e posicionamentos sobre diferentes realidades vividas no nosso país.

o pais do carnaval

Sinopse: Romance de estreia, escrito quando Jorge Amado tinha dezoito anos, O país do Carnaval (1931) é, apesar do título irônico, mais sombrio e introspectivo que a maioria dos livros que fizeram dele o ficcionista mais popular da literatura brasileira.
A narrativa começa no navio que traz de volta ao Brasil o jovem filho de fazendeiro Paulo Rigger, depois de sete anos em Paris, onde cursara direito e absorvera comportamentos e ideias modernas. Nos primeiros dias que passa no Rio de Janeiro, Rigger tenta compreender um país onde já não se sente em casa, um país que tenta timidamente superar seu atraso oligárquico e ingressar na era industrial e urbana.
De volta a Salvador, ele participa de um grupo de poetas fracassados e jornalistas corruptos que giram em torno do cético Pedro Ticiano, cronista veterano. Todos se sentem insatisfeitos e buscam um sentido para a existência: no amor, no dinheiro, na política, na vida burguesa ou na religião. Nesse romance de geração, as dúvidas e angústias dos personagens espelham a situação do país, que naquele momento passava pela Revolução de 30 e procurava redefinir seus rumos.

4 – Uma História do Samba (Lira Neto)

Minha quarta e ultima recomendação é mais uma vez um livro brasileiro de sangue e que mergulha o leitor nas origens do Samba que hoje é um estilo musical muito tocado no Carnaval. Esse é pra quem gosta de se aprofundar na historia de diversos assuntos.

samba

Sinopse: Depois da aclamada trilogia biográfica de Getúlio Vargas, Lira Neto se lançou ao desafio de contar a história do samba urbano. Em sua nova empreitada (de fôlego!), o escritor cearense pretende retraçar, com sua verve narrativa singular, o percurso completo desse ritmo sincopado que é um dos sinônimos da brasilidade. Em virtude da riqueza e da amplitude do material compilado, recheado de documentos inéditos e registros fotográficos, o projeto será desdobrado em três volumes neste primeiro, Lira leva o leitor das origens do samba até o desfile inicial das escolas de samba no Rio. O samba carioca nasceu no início do século XX a partir da gradativa adaptação do samba rural do Recôncavo baiano ao ambiente urbano da então capital federal. Descendente das batidas afro-brasileiras, mas igualmente devedor da polca dançante, o gênero encontrou terreno fértil nos festejos do Carnaval de rua. Nas décadas de 1920 e 1930, com o aprimoramento do mercado fonográfico e da radiodifusão, consolidou seu duradouro sucesso popular, simbolizado pelo surgimento das primeiras estrelas do gênero e pela fundação das escolas de samba.

♠♠♠

Enfim, espero que tenham gostado das minhas indicações para esse mês, e caso tenham lido algum destes acima, conta pra mim o que você achou, se o livro atingiu seus objetivos. Se você ainda não leu, pode comentar também o que espera de cada uma dessas leituras. Vou ficar super contente de conversar com vocês!

Um bom Carnaval a todos!

Hugs and Kisses

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s