8 Livros para ler no mês das Mulheres

especial dia das mulheres

Para este dia tão memorável para as mulheres, selecionamos 8 livros que falam sobre grandes mulheres para este dia 8tão de março tão especial e lindo.

Devemos lembrar sempre que o #feminismo é super importante e nós do #Estação deixamos claro que apoiamos o direito das mulheres de lutarem pelos seus direitos. Somos contra qualquer ato de violência e mexeu com uma mexeu com todas, que fique bem claro 👊

Então, bora falar de livros?

1 – Mulheres sem nome

Nosso primeiro indicado é o Mulheres sem nome da autora Martha Hall Kelly publicado no Brasil pela Intrínseca. Este livro se passa na Segunda Guerra, no ano de 1939, e fala sobre mulheres fortes com ideais fortes, fala sobre libertação e o mais incrível é que o livro todo é construído por fatos históricos, ou seja, é totalmente baseado em fatos reais, o que deixa a obra com certeza mais emocionante.

mulheres sem nome

Sinopse:  Inspirado em personagens reais da Segunda Guerra Mundial, um romance encantador sobre coragem, escolhas e redenção. Até onde você iria para honrar a vida daqueles que foram esquecidos?
A socialite nova-iorquina Caroline Ferriday está sobrecarregada de trabalho no Consulado da França, em função da iminência da guerra. O ano é 1939 e o Exército de Hitler acaba de invadir a Polônia, onde Kasia Kuzmerick vai deixando para trás a tranquilidade da infância conforme se envolve cada vez mais com o movimento de resistência de seu país. Distante das duas, a ambiciosa Herta Oberheuser tem a oportunidade de se libertar de uma vida desoladora e abraçar o sonho de se tornar médica cirurgiã, a serviço da Alemanha.
Três mulheres cujas trajetórias se cruzam quando o impensável acontece: Kasia é capturada e levada para o campo de concentração feminino de Ravensbrück, onde Herta agora exerce sua controversa medicina. Uma história que atravessa continentes – dos Estados Unidos à França, da Alemanha à Polônia – enquanto Caroline e Kasia persistem no sonho de tornar o mundo um lugar melhor.
Costurado por fatos históricos e personagens femininas poderosas, Mulheres sem nome é um romance extraordinário sobre a luta anônima por amor e liberdade. Um livro inspirador, que encanta e comove até a última página.

2 – O Menino do Vagão

A história deste livro não é bem focada em mulheres, mas há duas personagens femininas que representam bem a essência forte da mulher. Essa é mais uma indicação que se passa na Segunda Guerra, para os amantes dessa época tão marcante da nossa história.

o menino do vagão

Sinopse: Uma fantástica história de amizade nascida através do sacrifício e da necessidade de sobreviver durante a Segunda Guerra Mundial. Durante a ocupação nazista na Holanda, Noa, uma jovem de apenas 16 anos, engravida de um soldado alemão. Contra a sua vontade, ela é obrigada a entregar seu bebê recém-nascido para a adoção e é praticamente abandonada em um cenário de guerra e destruição. Em busca de abrigo, ela chega em uma pequena estação de trem no interior da Alemanha onde, em troca de comida e um lugar para dormir, ela passa a trabalhar. Até que em uma fria noite de inverno, Noa descobre um vagão de trem repleto de crianças judias roubadas de seus pais, com destino a um campo de concentração. Em um momento que mudará toda a sua vida, ela decide salvar um dos bebês judeus. E, talvez, recuperar a esperança que foi levada junto com o seu filho. Começa assim, a sua jornada em busca da liberdade. Em “O menino do vagão”, Pam Jenoff constrói personagens inesquecíveis e emocionantes para nos oferecer o poder que só uma ficção poderosa consegue criar: o olhar do passado para refletirmos o futuro e o que significa, verdadeiramente, sermos humanos.

3 – A Garota do Calendário

E para fujir um pouco da Segunda Guerra, indicamos A Garota do Calendário para quem adora uma literatura mais hot e cheia de tramas.

a garota do calendário

Sinopse: O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. Fenômeno editorial nos Estados Unidos com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

 

4 – É assim que acaba

É assim que acaba é um recente lançamento da autora Collen Hoover no Brasil que fala sobre superação e tomada de decisões em momentos difíceis, o livro também aborda temas delicados como abuso e violência doméstica. Esse é um livro forte para pessoas fortes!

é assim que acaba

Sinopse: Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade.
Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.
Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.

5 – Entre quatro paredes

E ainda mais forte é este livro de B. A. Paris que nos traz como ensinamento valioso que às vezes podemos estar sendo vitimas de um relacionamento abusivo, que isso às vezes pode vir como uma máscara de um relacionamento saudável. Sem sombre de dúvidas, esse é um livro que todas as mulheres deveriam ler.

entre quatro paredes

Sinopse: Grace é a esposa perfeita.
Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida.
Ela é casada com Jack, o marido perfeito.
Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar.
Os dois formam um casal perfeito.
Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto?
Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.

6 – O Cavaleiro de Bronze

E aqui uma das minhas leituras favoritas. Sinto dizer, mas este também fala da Segunda Guerra, tentem não me matar hahaha. O Cavaleiro de Bronze, da autora Paulina Simons, é um livro que sempre vou recomendar não importa quando ou como. É um romance que fala sobre um amor proibido de um soldado do Exército Vermelho da Rússia com uma garota russa que é praticamente uma adolescente, mas essa garota ao longo da história faz loucuras por esse amor, mas é a personagem mais forte de toda a história, que arrisca a sua vida pelo que acredita e obtém sucesso de seu esforço, mesmo que pra isso ela tenha que apostar a sua vida. É engraçado por que quem lê imagina que em meio a guerra ela vai ser a primeira a morrer e esse período é bem marcante, esse livro mostra a realidade dessa guerra, é uma leitura profunda que deve ser degustada aos poucos.

o cavaleiro de bronze

Sinopse: A história de dois amantes, em uma guerra que mudará para sempre o mundo e suas vidas. A Segunda Guerra Mundial ainda não havia alcançado a cidade de Leningrado, onde as duas irmãs Tatiana e Dasha Metanova viviam, dividindo um pequeno cômodo com seu irmão, seus pais e avós. Tudo muda quando as tropas de Hitler atacam a União Soviética e ameaçam invadir a grande, mas decadente, cidade. Fome, desespero e medo tomam conta de Leningrado, durante o terrível inverno no qual a cidade foi submetida ao cerco alemão. No entanto, a luz do amor é sempre capaz de iluminar a mais profunda escuridão. Tatiana conhece Alexander, um jovem e corajoso oficial do Exército Vermelho. O rapaz, forte, confiante e guardando um passado misterioso e problemático, sente-se atraído por Tatiana—e ela por ele. O amor impossível de Tatiana e Alexander ameaça agora dividir a família Metanova. E que segredo é esse que se esconde no passado do soldado, tão devastador quanto a própria guerra?

CLIQUE AQUI PARA LER A RESENHA!!!

7 – As Garotas

Esta indicação é um livro que cuidadosamente eu pensei em colocar nesse post hoje, é um livro que tem como gancho a aceitação própria por meio de outras pessoas. Eu sei que muitas mulheres passam por isso, é um ato de violência contra si mesma e esse livro traz essa grande lição, e não apenas a violência praticada por mulheres contra elas mesmas, mas a violência praticada por outras pessoas contra mulheres e o abalo que isso traz tanto para a vida da personagem que narra esta trama quanto para o leitor que está acompanhando.

as garotas

Sinopse: No final da década de 1960, a jovem Evie Boyd vive sozinha com a mãe no norte da Califórnia. Aos quatorze anos, imersa em inúmeras questões de autoaceitação, ela se sente muito desconfortável com o próprio corpo e tem apenas uma pessoa com quem contar: Connie, sua amiga de infância. No início do verão, uma briga faz com que as duas se afastem, e Evie encontra um novo grupo: garotas que demonstram extrema liberdade, usam roupas desleixadas e emanam uma atmosfera de abandono que a deixa fascinada. A jovem logo percebe que já está sob o poder e o domínio de Suzanne, a mais velha do grupo, e acaba entrando em um culto sombrio, liderado pelo carismático Russell Hadrick.
O rancho do grupo é um lugar estranho e decadente, mas, aos olhos da adolescente, parece exótico, com uma energia singular. Evie descobre que as garotas cozinham, limpam e prestam até mesmo serviços sexuais para Russell, que proclama um desejo de libertar as pessoas do sistema. Evie quer apenas ser aceita pelos outros integrantes, principalmente por Suzanne. É sua chance de se sentir amada e pertencente a algo. Conforme sua obsessão por Suzanne se intensifica, ela não percebe que se aproxima de uma violência inacreditável. Contada por Evie já adulta e ainda abalada, a narrativa é um impressionante retrato de garotas que se tornam mulheres.
Denso e de ritmo surpreendente, o romance de estreia de Emma Cline é escrito com precisão e perspicácia ao construir os perfis psicológicos dos personagens. As garotas aborda mais que uma noite de violência – é sobretudo um relato do mal que causamos a nós mesmos e aos outros na ânsia por pertencimento e aceitação.

8 – Feminismo em Comum: Para todas, todes e todos

E por ultimo, mas não menos importante, um livro que t todo um contexto que gira em torno do feminismo e desconstrói esse padrão de submissão feminina, a desigualdade entre s gêneros, dentre outros que ainda são muito presentes na nossa cultura, e em alguns casos, até mesmo por mulheres que não conseguem enxergar que o feminismo é igualdade e que ele é essencial para nossas vidas. Essa é uma leitura obrigatória a todos que chegaram até o final do post, não importa se você é homem ou mulher.

feminismo

Sinopse: Podemos definir o feminismo como o desejo por democracia radical voltada à luta por direitos de todas, todes e todos que padecem sob injustiças sistematicamente armadas pelo patriarcado. Nesse processo de subjugação, incluem-se todos os seres cujo corpo é medido por seu valor de uso – corpos para o trabalho, a procriação, o cuidado e a manutenção da vida e a produção do prazer alheio –, que também compõem a ampla esfera do trabalho na qual está em jogo o que se faz para o outro por necessidade de sobrevivência.
O que chamamos de patriarcado é um sistema profundamente enraizado na cultura e nas instituições, o qual o feminismo busca desconstruir. Ele tem por estrutura a crença em uma verdade absoluta, que sustenta a ideia de haver uma identidade natural, dois sexos considerados normais, a diferença entre os gêneros, a superioridade masculina, a inferioridade das mulheres e outros pensamentos que soam bem limitados, mas ainda são seguidos por muitos.
Com este livro, Marcia Tiburi nos convida a repensar essas estruturas e a levar o feminismo muito a sério, para além de modismos e discursos prontos. Espera-se que, ao criticar e repensar o movimento, com linguagem acessível tanto a iniciantes quanto aos mais entendidos do assunto, Feminismo em comum seja capaz de melhorar nosso modo de ver e de inventar a vida.
“O feminismo nos leva à luta por direitos de todas, todes e todos. Todas porque quem leva essa luta adiante são as mulheres. Todes porque o feminismo liberou as pessoas de se identificarem como mulheres ou homens e abriu espaço para outras expressões de gênero – e de sexualidade – e isso veio interferir no todo da vida. Todos porque luta por certa ideia de humanidade e, por isso mesmo, considera que aquelas pessoas definidas como homens também devem ser incluídas em um processo realmente democrático.” – do capítulo “Para pensar o feminismo”.

♥♥♥

Muito bem galere, espero que tenham gostado das dicas de leitura para este mês tão feminino, nossa equipe trabalhou bastante para essas indicações tão valiosas no nosso tremzinho.

E aí? Algum livro te interessou? Não esqueça de contar pra gente nos comentários e compartilhar com o mundo nossas recomendações literárias.

Com muito amorsinho para todos!

Um Feliz Dia da Mulher para todas as mulheronas guerreiras.

Hugs And Kisses

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s