Resenha: Mais Pesado que o Céu – Charles R. Cross

Mais Pesado que o Céu é aquele livro que você já começa sabendo qual vai ser o final dele. E de uma forma assustadora, por que poucos livros conseguem criar esse efeito e impressionar ao mesmo tempo. Mas o impressionante talvez não seja esse fato, mas sim de que se trata de uma história que realmente aconteceu, e não uma ficção. Mais Pesado que o Céu é a biografia completa da vida do músico Kurt Cobain.

kurt-1

Bom, falando um pouco sobre os meus sentimentos com esse livro. Eu li ele em meados de agosto / setembro de 2016, eu já estava louca pra ler esse livro, pois sou muito fã de Nirvana e do Kurt, então eu meio que queria muito ler pra fazer minha iniciação ao mundo Nirvana da coisa, eu não me sentia fã sem ler esse livro, o caso é esse.

Então quando comecei a ler esse livro eu já sabia que o final era o suicídio do Kurt, mas não imaginava as inúmeras histórias que transformaram a vida dele e o fizeram ir por caminhos conturbados. E o próprio Charles R. Cross de início fala que o título do livro faz jus á história, então não sei o que estava esperando, mas com certeza não era toda a trama da vida do Kurt do modo que ela foi exposta.

Eu digeri essa história aos poucos, por que cada capítulo era mais pesado que o outro, contando sobre a família do Kurt, a expectativa de que eles se mantivessem unidos até o fim da vida, então o herói que seria o pai indo embora e quebrando essa promessa, a mãe se envolvendo com diversos homens ao longo da vida, a bebedeira, as drogas, Kurt morando cada hora num lugar, então o Nirvana, Courtney, os desenhos assustadores que Kurt fazia e o diário com seus segredos obscuros e deturpados, as canções, o sucesso, seu próprio casamento e a sua filha, terminando com sua carta de suicídio tão poética e ao mesmo tempo trágica e decidida colocando um fim em toda a história. E vou dizer que tudo isso me deixou chocada, deprimida, com uma carga pesada sobre os ombros, por que, afinal, você precisa ter cabeça, coração e estômago pra degustar cada parte do Kurt, compreender o que se passava com ele e há momentos que realmente é difícil de compreender por que é tão complexo que você só tem que parar por uns momentos, chorar um pouco, respirar fundo, pensar e só então se preparar pra continuar. E quantas pessoas não passam por essa mesma trajetória? Talvez não igual ao que o Kurt passou, mas com uma semelhança? Quantos artistas não se foram por conta da depressão? Dos problemas que tornaram seu fardo pesado? E então há uma conscientização de que a depressão é uma doença triste, que ela afeta qualquer ser vivo e ela leva embora a maioria das pessoas que não encontram saída, que não encontram ajuda, consolo. E eu vi exatamente isso em toda a trajetória do Kurt, pois mesmo colocando seus sentimentos, seus pensamentos na música e fazendo sucesso, aquilo não bastava, não era exatamente o que ele precisasse embora o cara respirasse 100% a música.

Então, este é um livro triste, um livro que marca os fãs, os leitores de qualquer maneira e torna-se inesquecível na memória. O Nirvana existiu e parte dela continua viva nas camisetas, nas fotografias, nos livros, nos ex integrantes ainda vivos que falam sobre isso.

Eu simplesmente amei esse livro, nunca li nada igual na minha vida e foi a única biografia que já li que me deu a sensação de realidade, por mais que o que ele tenha me despertado foi uma tristeza e uma vontade de que tudo o que aconteceu tivesse sido diferente (para que hoje o Nirvana ainda existisse), que a família nunca tivesse desistido do Kurt como ela desistiu, que soubessem como cuidar, tratar dele de uma forma confortável e não agressiva.

Enfim, Mais Pesado que o Céu é realmente bem pesado, porém incrível, uma narrativa cheia de detalhes, bem escrita e perfeita, com direito a imagens e a carta de suicídio do Kurt, inclusive uma das frases que mais me chama atenção na carta é quando ele finaliza ela com “É melhor queimar do que se apagar aos poucos” e sinceramente essa foi a frase que mais me emocionou durante toda a trajetória em que estive com esse livro. E ao mesmo tempo que é muito triste é muito linda a delicadeza com que o livro retratou a imagem do Kurt. Com isso, deu pra imaginar um pouco mais como ele era por trás daquela parede que ele projetava nos vídeos, mas sua voz sempre terá uma emoção, ainda mais profunda depois de ler Mais Pesado que o Céu.

Abaixo algumas fotos que ilustram o livro:

imagens 01

Kurt e a família, pais e irmã.

imagens 02

Kurt tocando guitarra, com os amigos e a ex namorada.

imagens 03

Nirvana.

imagens 04

Kurt de pijama se casando com Courtney Love no Havaí e depois com a filha Frances.

♠♠♠

Bom galere, é isso, espero que tenham curtido minha resenha, embora um pouco difícil de se animar com uma leitura tão deprimida mas ao mesmo tempo tão viva e cheia de realidade. Eu espero que vocês leiam com afinco Mais Pesado que o Céu e o sintam da mesma forma que eu senti, com profundidade.

Uma boa leitura a todos!

Hugs and Kisses

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s