Resenha: Em Chamas – Suzanne Collins

arte-resenha-hunge-games-em-chamas

E para dar sequência às nossas resenhas em dupla (embora com certo atraso), trazemos esta semana a resenha de Em Chamas (Catching Fire) para que vocês possam se deliciar e conhecer um pouco a visão de cada um de nós sobre o segundo volume da série Hunger Games.

Esperamos que gostem do fundo do coração, já que a primeira resenha da série foi um sucesso, e agradecemos muito também por nos acompanhar. Uma boa leitura a todos ❤

E que a sorte esteja sempre a seu favor!!!

PARTE I – RESENHA DA NINI

Tudo o que posso dizer ao iniciar esta resenha é que a partir daqui tudo ficará mais longo, pelo meu ponto de vista, ao menos. E não vou ser humilde nos detalhes e nas críticas, afinal, são muitos pontos a serem analisados.

hunger games-resenha-catchingfire

Bom, o que posso dizer é que devorei Catching Fire, assim como o Hunger Games, em poucos dias como se fossem segundos, sei que posso estar exagerando, mas li metade do livro em apenas um dia e demorei a outra metade dois dias para ler. Esse livro me envolveu tanto quanto o primeiro e vou dizer que o achei inteligente assim como o primeiro. O Snow simplesmente me assusta, assim como a Katniss e que ele planeja algo por conta do final da 74ª edição dos jogos vorazes não é segredo pra ninguém. Então eu posso dizer que todo o pavor que Katniss sentiu eu pude sentir também, por que a todo momento ela estava pensando na família e na dívida que tinha com Peeta, embora ainda estivesse confusa a cerca de seus sentimentos por ele. As coisas pareciam mais tediosas, ela e a família passaram a morar na Aldeia dos Vitoriosos onde tinham fartura, assim como Haymitch já residia e Peeta passou a ser um vizinho também. Toda a farsa dos amantes desafortunados deu sequência e a todo momento eu só conseguia me perguntar, como Katniss não poderia amar o Peeta? Eu já logo de cara me apaixonei por ele, logo nas primeiras linhas do Hunger Games em que ele aparece, ok que isso meio que tem influência do filme, já que o assisti primeiro, mas não muda o fato de que não conseguia entender a confusão dela entre Gale e Peeta. Para quem ama Gale, uma decepção, a todo momento eu tive um ranço suportável por ele, e uma dor no coração por Peeta.

Esse livro é muito especial por que temos os vencedores Peeta e Katniss visitando os distritos, onde pequenas rebeliões já estavam começando contra a Capital e temos um discurso muito lindo da Katniss e do Peeta sobre Trash e Rue, ainda mais sobre Rue por que ela foi importantíssima não só para Katniss, mas para que algo despertasse que fizesse com que as pessoas, por poucas que fossem, nos distritos, percebem que os jogos vorazes os faziam de massa de manobra da Capital.

Logo após temos um avanço no relacionamento de Peeta e Katniss, o qual não convence o Presidente Snow, embora eu acredite que qualquer um possa cair no teatro deles e logo após é anunciado o Massacre Quaternário, onde a cada 25 anos o dobro de tributos para os jogos vorazes são escolhidos para lutar até a morte e é nesse instante que a carta na manga de Snow se revela, trazendo os vitoriosos de todos os jogos vorazes anteriores de volta às arenas e é onde as coisas começam realmente a acontecer. Conhecemos personagens como Finnick (um amor em particular), Wiress, Beetee, Johanna Mason, Mags, dentre outros que cativam toda a história e lutam entre si.

emchamas-resenha

O legal desse livro é que ainda tem uma hipótese do distrito 13 ainda existir, algo que Katniss ouviu de duas fugitivas do distrito 8, e que por fim é uma hipótese silenciada, já que ninguém acredita nisso, e ninguém, quando digo, são o circulo mais próximo da nossa amada Katniss. Além disso, temos Cinna que sinceramente se tornou o amor da minha vida em Catching Fire, eu me apaixonei pelo modo como o estilista de Katniss é, ele me cativou desde o início, mais ainda nesse livro pelo simples fato de ele ser uma pessoa que pega toda a ansiedade, tudo aquilo que ele não concorda, e distribui em seu trabalho, tornando-o profundo, lindo e emocionante, sem dizer uma palavra sequer. E é aí que quero chegar, Cinna desafiou Snow quando Katniss foi obrigada a aparecer na entrevista com Caesar Flickerman com seu vestido de noiva, Cinna a transformou num tordo com apenas algumas voltas, enviando uma mensagem bem direta não só a Panem como um aviso de que era injusto colocar dois amantes contra a morte novamente, mas desafiando Snow a silenciar o início de algo maior que fica evidente na nova arena quando todos os citados anteriormente juntam-se para matar os oponentes, o que no final se revela um plano ainda maior que Beetee formulou.

E não querendo revelar tudo de uma vez, mas não apenas o livro, o filme também me impressionou, pois assim que terminei de ler o volume fui logo assistir o filme. Embora já o tivesse assistido, eu havia visto poucas partes para assemelhar, achei o filme totalmente fiel e me ajudou a arquitetar melhor toda a trama do livro depois que o li, me fez recordar cenas em que havia ficado confusa e isso foi ótimo, foi incrível e me fez apaixonar ainda mais pela sequência e pelos personagens tão vívidos. A todo momento, tanto livro quanto filme, coração apreensivo, acelerado e louco por mais. Foi uma loucura e toda a sensação de ditadura do primeiro volume ficou muito mais evidente e presente, estava na cara que Snow queria se livrar de Katniss de uma forma nada democrática e não foi difícil de perceber, de sentir. Tanto que há cenas, tanto livro como filme, em que Snow ameaça diretamente Katniss, ainda mais por que o bonito do Gale resolveu beijar ela onde uma câmera da Capital havia pego a cena, isso dentre tantas outras coisas que ocorreram, como a substituição dos Pacificadores no 12 e uma opressão ao povo, a destruição do mercado negro onde as pessoas podiam vender e comprar para se manterem com provisões.

Enfim, este é um livro muito rico e torno a falar: se você o leu pensando ser uma ficção qualquer, volte duas casas, leia de novo por que você leu muito, muitíssimo errado.

Até aqui o que posso falar é que me emocionei muito com Hunger Games e Catching Fire, ainda mais em relação aos filmes que até aqui só me ajudaram a localizar melhor todo o cenário, desenvolvimento da história e imaginar melhor as características dos personagens e desenvolver um vínculo ainda maior com a leitura, com os personagens. Os filmes não me emocionaram tanto, foram mais um norte mesmo para a minha leitura, mas eu os amei mesmo assim e os achei fiéis. A escrita da Suzanne não é em nenhum momento confusa, pelo contrário, ela é bem descritiva, objetiva e clara. A narrativa de Katniss também é algo poderoso por que, além de ser a visão dela, ela consegue captar sentimentos de outros personagens. Ela é uma garota inteligentíssima, forte e um símbolo, claramente por isso Snow quer tanto ela fora do caminho. Ouso dizer ainda que Katniss é algo que representa as mulheres, os que passam fome, a injustiça e o preconceito, que são elementos que hoje são bem vivos na nossa sociedade e acho que é exatamente esse o ponto que Suzanne quis abordar com uma saga tão especial, real e revolucionária.

Eu amei, do começo ao fim e isso inclui o ultimo livro da série, A Esperança (Mockingjay) que falarei um pouco mais na nossa próxima resenha e olha, tenho realmente muito o que falar ainda, então estejam preparados para a minha visão do desfecho de Jogos Vorazes.

E antes que me esqueça: shippo muito o Haymitch e a Effie!!!! Alguém mais está comigo?

PARTE II – RESENHA DO DOUG

Muito bem pessoal, chegamos ao segundo livro da série Jogos Vorazes: Em Chamas! E é hora de vocês saberem minhas percepções sobre esse livro. Tentei ser o mais sucinto possível, sem revelar muitos detalhes.

Em Chamas (Doug)

Bom, para resumir, apenas para seguirmos o raciocínio, nessa continuação teremos novamente Katniss narrando a história, agora a partir do momento em que ela e Peeta (aquele carinha do distrito dela com quem ela disputou os Jogos Vorazes) precisam fazer uma espécie de desfile pelos distritos como os vencedores dos jogos.

Ambos moram em uma área exclusiva para os vitoriosos, regada de muitos recursos – que geralmente faltam para as outras pessoas do distrito. Enfim, a trama começa a partir disso e dos acontecimentos finais do último livro, tanto pessoalmente na vida de Katniss, como nos rumos dos distritos.

Acho que uma coisa surpreendente é que, ao terminar o primeiro livro, eu que já sabia que existem as sequências, não imaginava que teria de vivenciar aquela mesma agonia novamente dos Jogos Vorazes… acontece que, alerta de spoiler, teremos… e o que é mais incrível, veremos Katniss e Peeta lutarem pelas suas vidas, THE novo. Isso tudo porque para o governo de Panem, essa pode ser a única forma de manter as coisas sob controle, já que indícios de manifestações e revoltas começam a crescer aqui e ali.

Em Chamas (livro Doug)

Ao meu ver, a autora conseguiu manter a mesma fórmula de sucesso do primeiro livro, mantendo aquela tensão de luta pela sobrevivência, mas acrescentou outros elementos, que deixaram as coisas muito mais tensas e mais assustadoras (vide nosso caro amigo Snow). Uma junção de conspirações e segredos que deixam a trama muito mais envolvente, porque no final é algo que te surpreende e que você não esperava. Pessoalmente, gosto de coisas que não são óbvias demais, e foi o caso desse livro.

Ao mesmo tempo, Katniss tem vivido um dilema interno muito característico, que a autora não deixa escapar, para a idade dela. Aquela confusão criada por uma falsa jogada no primeiro livro, os pensamentos em Gale, seu melhor amigo desde muito tempo… enfim, essas coisas que Katniss vai falando durante a sua narração é algo que deixa a história mais humana, em certo aspecto.

Para finalizar minha humilde opinião, acredito que Suzanne Collins conseguiu manter a sequência no mesmo nível que o primeiro livro, criando tramas envolventes que, sem dúvida nenhuma, foram muito bem construídas, desde o primeiro, até o último… E semana que vem vocês vão conferir nossa resenha para a conclusão dessa série! Até lá!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s