Resenha: O Demonologista – Andrew Pyper

Antes de começar essa resenha, de um dos livros que mais me surpreendeu e me deixou curiosa sobre o tema, eu dou um aviso importantíssimo pra quem for ler e tem o costume de ler à noite ou de madrugada: NÃO LEIAM O DEMONOLOGISTA À NOITE!!! Falando sério, esse livro tem o dom de deixar qualquer um atormentado durante a sua leitura.

odemonologista01

Esse livro sublime, e quando eu digo sublime quero dizer que toda a edição dele é maravilhosa, sendo mais um capricho da Darkside Books, é um exemplar que contém várias imagens desenhadas no começo e final do livro que remete à história do livro, acho isso realmente muito rico, todo esse cuidado, as letras douradas na capa, enfim. O livro é incrível começando por esse fato e depois percorre todo o enredo e narrativa, Andrew Pyper é um estudioso inteligentíssimo que criou um senhor livro, eu não consigo imaginar todo o procedimento de seu trabalho para tornar uma literatura forte e pesada.

Enfim, deixando um pouco de lado a parte técnica, pra quem não conhece esse livro, a história se trata de um professor universitário chamado David Ullman, ele ensina mitologia com o principal foco na demonologia, ele não se considera demonologista até certo ponto da história quando o próprio demônio o chama assim. Porém David nunca acreditou que a existência de demônios fosse mais do que mitologia até que ele é chamado para testemunhar uma possessão em Roma. Nesse momento sua filha Tess pula do prédio em que estavam hospedados o que leva todos a crerem que ela cometeu suicídio. Porém ao decorrer de toda a trama, vamos perceber, assim como David que ela foi sequestrada por um demônio e que David precisa correr contra o tempo para achá-la.

odemonologista02

Além disso, o livro de Pyper é todo demarcado de referências de John Milton, autor de Paraíso Perdido, ele é usado a todo momento como principal referência, além da Bíblia pelo nosso protagonista David para interpretar a entidade com quem está lidando e as pistas que este mesmo tem deixado para que o professor o persiga na esperança de ter sua filha de volta. Sobretudo, esse é um mistério cheio de surpresinhas diabólicas que vão te assustar em algum momento e torcer para que dê tudo certo na jornada do professor, provavelmente vai te deixar encucado a todo momento, principalmente por que coisas bem fora do padrão acontecem mesmo e, também nos ensina interpretação sobre confiança, por que vamos ver David correndo atrás do demônio cegamente e fazer coisas que jamais faria por pensar em sua filha.

E o mais legal de tudo é que Tess realmente o compreende e ela é uma peça chave no meio dessa busca, inclusive, ela é o que dá sentido à história. E eu acho interessante esse retrato de pai e filha, um amor incondicional entre ambos, por que isso, na nossa realidade é uma coisa muito distante, muito apagada, vivemos numa sociedade patriarcal em que a figura paterna é 90% dos casos ausente, então me impressionei com Pyper a partir desse ponto, achei que ele fez uma crítica bem leviana e sútil à sociedade em que vivemos, ainda mais por se tratar da imagem paterna que a gente sabe que na maioria das vezes não faz nem 1% do que David se propôs a fazer por Tess, ou seja, negociar com o próprio demônio. E ressalto que, por algum motivo a mãe de Tess não estava nem aí, ela foi omissa do início ao fim, desde que pediu divórcio ao professor e pediu que ele falasse com a filha por que ele era melhor nisso com ela. Então não vi presença nessa personagem, não sei se por que ela era descartável na história ou se por que Pyper queria mostrar isso mesmo, além de toda a trama sobrenatural.

De qualquer forma é um livro que gostei muito, que me deixou curiosa pra ler Paraíso Perdido, justamente por ele ser muito citado e inclusive ele também foi publicado pela Darkside Books, então quem sabe num futuro mais próximo eu não faça a aquisição? Me impressionei muito com a história, ela foi montada de forma inteligente e, no final um anjo aparece, não direi quem é o anjo senão perde a graça e pra mim a aparição desse anjo foi a cereja do bolo e inesperado. Recomento muito a leitura pra quem gosta da temática e não terá problemas em dormir à noite rsrsrs.

“A mente é onde eles habitam, e nela
Podemos fazer do inferno um paraíso, do paraíso um inferno.”

Hugs and Kisses :*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s