Resenha: A Vida Compartilhada em uma Admirável Órbita Fechada – Becky Chambers

Hello leitores, como estão? Espero que cheios que boas leituras!

Hoje venho até vocês para trazer mais uma resenha. Depois que escrevi sobre A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil é claro que não poderia faltar uma sobre sua sequência A Vida Compartilhada em uma Admirável Órbita Fechada.

Pra quem não sabe, nossa queria Becky Chambers teve ajuda de seus pais na escrita desses dois livrões muito queridos, pois seus pais tem um trabalho que envolve engenharia espacial, o que é incrível, quase morri de inveja hahaha mas justamente por que desde criança sonhava em ser astronauta, o que explica meu amor pelos livros sci-fi e o meu carinho por esses dois livros, obras da autora.

resenha-avidacompartilhadaemumaadmiravelorbitafechada

Mas enfim, pra que vocês saibam, esse segundo volume nada tem a ver com a história do primeiro. Claro que, agora o foco é uma IA (Inteligência Artificial) que veio da nave Andarilha e ela que vai narrar grande parte da história. Antes conhecida como Lovelace, agora ela é chamada pelo nome de Sidra, pois agora habita um corpo humano. Bom, não necessariamente humano, ela habita uma forma humana que foi construída ilegalmente para que ela pudesse viver ali dentro. Também vamos contar com a história de vida de Sálvia, uma das personagens que mais me apaixonei nesse livro e que é brevemente citada no primeiro e vamos descobrir que ela nunca viveu uma vida fácil, englobando, claro, seu parceiro romântico Azul que também teve muitas dificuldades nessa trajetória de Sálvia. Além do mais, também vamos contar com uma personagem que eu sinceramente amei do início ao fim (como todos os outros) que é Tak, que se torna uma grande amizade para Sidra.

Nessa história vai ter muitas, mas muitas experiências mesmo, dificuldades por parte de Sidra aceitar que agora ela vive em um corpo (não mais em uma nave) e precisa agir como humana para sua própria sobrevivência, sem contar as experiências de Sálvia e Azul que são tanto emocionantes quanto chocantes, afinal, estamos falando também de superação, sobrevivência e um amor que nasceu disso. Então esse livro é realmente muito lindo, emocionante e cheio de sentimento e humanidade. Gosto desse sentido que a autora da para suas histórias e espero que ela não perca isso por que é muito importante.

Esse livro, sinceramente, foi um pouco mais fácil de compreender e imaginar as situações descritas pela autora em comparação ao primeiro que várias vezes precisei reler alguns trechos para entender melhor. E também, esse segundo se tornou o meu favorito, foi onde pude sentir melhor esse sentimento leviano de compaixão, humanidade, empatia e eu gostei muito do que a história despertou em mim como pessoa. Inclusive traz um questionamento sobre a existência das IA’s com diálogos inteligentes sobre o assunto que, eu sinceramente amei e concordei. Por mais que elas tenham sido criadas para serem nada além de um programa, elas tem sentimentos, conseguem pensar por si só e eu realmente me perguntei: qual a diferença entre nós se temos as mesmas capacidades? Então, além de tudo consegui enxergar essas diferentes espécies desde o primeiro volume como um semelhante a mim mesmo com formas, cores, linguagens diferentes. Até por isso estou ansiosíssima para que o desfecho chegue logo ao Brasil ❤

Não vou mentir que chorei muito no final, uma personagem bem presente na história retorna com muita vida no final, o que me rendeu um bom tempo de lágrimas emocionadas.

Bom, eu amei demais, embora tenha ficado confusa a respeito do gênero de Tak em diversas ocasiões até entender que ele / ela é uma espécie que troca de gênero sexual inúmeras vezes, o que achei genial por parte da autora colocar isso na história, fiquei bem surpresa de forma muito boa. Inclusive durante toda a leitura Tak foi meu shipp com Sidra e acho que faltou essa cerejinha do bolo para Becky Chambers finalizar esse livro com a faca e o queijo na mão. Mas a gente aceita e na nossa imaginação obrigamos a autora a transformar esses dois personagens num casal hahaha quem nunca, não é mesmo?

De qualquer forma, espero que esse livro chegue até vocês e consigam cumprir seu objetivo, da mesma forma que ele veio pra mim e me tocou por dentro. Eu amei de mais e já estou sentindo muitas saudades dessa história ❤

E vocês, o que andam lendo de bom?

Hugs and Kisses ;*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s