Resenha: F*deu Geral – Mark Manson

Olá, tudo bem com vocês?! Vocês já leram os livros de Mark Manson? Autor de “A sutil arte de ligar o f*da-se” e “F*deu Geral”, Manson tem uma maneira diferente de colocar algum senso em nossas mentes. No primeiro, lançado em 2017, ele propõe um caminho diferente para termos uma vida melhor, dando f*da-se para certas coisas. Agora, a situação é diferente: ele nos mostra como f*deu geral. Será que nos resta esperanças?

Bom, eu, Douglas, e a Fernanda resolvemos trazer uma resenha dupla sobre o novo livro do autor. Portanto, aproveitem a leitura da resenha de “F*deu Geral – um livro sobre esperança?”:

 

Parte 1 – Resenha da Fer

O livro de autoajuda de Mark Manson traz várias questões interessantes e cita alguns filósofos e pensadores para sustentar suas falas. O interessante é que o autor consegue abordar vários assuntos com exemplos bastante simples e coesos.

IMG_20200710_190007.jpg

Em primeiro momento ele fala que nosso cérebro tem o seu lado pensante e seu lado sensível, o que até então não é nenhuma novidade. Ele destrincha esse conceito explicando como cada lado funciona e que geralmente quem está no comando, acho que as mulheres em tempos de TPM sabem muito bem qual a parte do cérebro que manda mais kkk… 😡

Em outro momento ele conta que na sociedade temos 3 religiões: ideológicas, espirituais e interpessoais. Cada pessoa tende a seguir uma religião se apegando na esperança de algo que envolve essa crença. Ou seja, quando algo ruim acontece ou as coisas ficam difíceis, você centraliza toda sua esperança na sua religião. Ele até brinca com alguns capítulos trazendo um passo-a-passo de como criar sua própria religião. O ponto-chave nesse momento é a palavra “esperança” e há uma frase que me marcou muito nesse livro: “As coisas estarem fodidas não é o que faz a gente ter esperança; é a esperança que exige que tudo esteja fodido”. Citando um exemplo dele, a esperança de um mundo melhor sem raças inferiores fez com que Hitler ordenasse a morte dos judeus.

Para finalizar, ele fala da AI (Artifical Inteligence – Inteligência Artifical em português), o qual, acredito eu, dominará o mundo. Deixo aqui uma reflexão minha junto a do autor, estamos preparados para o poder da inteligência artificial? Todo o domínio que ela tem, o poder de fazer um robô pensar por si mesmo e até, num futuro próximo, nos substituir em nossos empregos?

Parte 2 – Resenha do Doug

Mark Manson tem um jeito diferente de escrever um livro de “autoajuda”, ainda que eu mesmo não o considere como tal. Acho que é um livro mais sobre a nossa realidade, como às vezes não conseguimos enxergar certas coisas, que o autor coloca tão explicitamente, nos deixando realmente com um “pé atrás da orelha”.

Resenha Fodeu Geral - Mark Manson

Nessa obra, Manson começa na Segunda Guerra Mundial e termina falando sobre a Inteligência Artificial (IA). Ele mostra como, hoje, temos basicamente tudo em nossas mãos, mas as coisas continuam ferradas, com aquecimento global, crise econômica etc. E para mostrar tudo isso, ele fala sobre política e ideologias extremistas, religiões (inclusive como criar uma!), aquilo que consideramos fé.

Além disso, ele traz personalidades importantes de séculos passados, mas convertendo seus ensinamentos para hoje, para nossa realidade de hoje. E ele passa pela filosofia, sociologia, física (!!!), matemática, psicologia, a própria literatura, entre outras vertentes. Isso tornou esse livro muito mais “sério” do que seu primeiro.

O que eu quero dizer é que a narrativa de Manson não muda: humor ácido, aquele discurso realista que é um verdadeiro tapa em nossa cara, o uso de palavrões. Mas toda essa conversa sobre religião, política e filosofia, transformou o livro em algo tipo: agora a p*rra ficou séria! Acho que isso esteja muito ligado ao próprio amadurecimento do autor – tema também explorado no livro, desde nossa infância até nosso crescimento para a fase adulta.

Mas acho que a marca registrada de Manson continua nessa obra, essa proximidade com o leitor, como se ele estivesse conversando com a gente em uma roda de bate-papo. Além disso, a linguagem que ele usa é muito interessante, o que permite que a leitura flua muito rapidamente, mesmo sendo um “autoajuda”, que foge da ficção.

Enfim, eu recomendo muito a leitura. Eu particularmente não sou o maior fã desse gênero, mas Manson consegue me prender em seus livros facilmente. Recomendo muito essa leitura e espero que ele te traga um pouco de esperança – ainda que o próprio Manson questione aquilo que consideramos esperança. Até a próxima!

Ficha técnica

F*deu Geral

Autora: Mark Manson

Páginas: 288

Editora: Intrínseca

Ano: 2019

Locomotiva Literária

Estação Imaginária View All →

Blog Estação Imaginária, uma ida sem volta para os confins da imaginação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: