Maresia | Marejar

tumblr_o1yxs3aQfU1tiyj7vo1_500

Hoje eu decidi que quero escrever sobre as pedras no fundo do mar dos teus olhos, aquelas cinzentas, meio marrons, meio tristes que quando o mar está bravo soca revoltosamente. Aquelas águas profundas e profanas que eu gostaria tanto de descobrir como acalmar quando há tempestades fortes. Na verdade eu sei, por que meus olhos verdes são lagos que seus mares amam se encontrar numa mistura de tons e barro. É um jeito, basta eu te dar uma boa olhada e você virar seu rosto preocupado em direção ao meu. É como se neles contivessem trovões, raios coloridos de um dia chuvoso e nublado.
Eu espero que aquele navio negro com o nome de pupilas não se afunde, que ele encontre o farol luminoso e lance sua âncora. Mas, também, que as pontas dela não te machuquem nunca, não te ceguem nunca. E que aqueles lindos peixes de diversos tons de azul que variam desde o mais escuro até o mais claro jamais morram, por que eles dão vida aquela cor tenra e inexistente em qualquer olhar existente, que existe apenas no teu, a quem espero mergulhar sem me afogar demais.

por #ninichristie

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s