Quimera

Ainda não consigo me desvencilhar daquela noite em que cravei minhas unhas em tua pele no auge do meu prazer em ter seu corpo colado no meu e nossas bocas prensadas como se fossem apenas uma e inseparáveis nossas mãos se entrelaçavam.
Minha pele desnuda tocava a sua com amor ao mesmo tempo que nos livrávamos de empecilhos torturantes só pela liberdade da nudez do corpo.
Eu acordei, com o belo toque de suas mãos, gaguejando breves palavras ininteligíveis, no fundo eu sei que você ouvia com atenção e deixou que eu descansasse sobre seu peito apos tantos beijos indecifráveis e quentes.
Nunca serei capaz de esquecer a sensação de seus braços em volta de minha cintura como laços que nos amarram para sempre em calor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s