Resenha: Menina Má – William March

Hello Again meus queridos, como andam leitura de vocês? Eu não posso falar muito das minhas, pois a cada dia parece que só aumentam as pilhas de leituras e nós mal chegamos ao final do mês hahaha. Mas pelo menos tudo fluindo, resenhas em pauta e tudo muito bem organizadinho pra vocês.

Então hoje, resolvi aparecer depois de alguns dias pra trazer mais uma resenha pra vocês e falarei um pouco sobre Menina Má de William March. Pra começar, esse livro foi escrito na década de 1950, o autor morreu um ano depois de terminar a obra e o filme desse livro, gravado um ano depois da morte do autor. Eu não assisti ao filme ainda, então a minha opinião hoje vai ser somente sobre o livro, mas devo avisar que o filme está em preto e branco e na sua tradução brasileira é conhecido como Tara Maldita (?????) sendo o seu original em inglês Bad Seed. Informação útil pra quem ficar curioso e quiser assistir.

resenha-meninamá01

Menina Má conta a história de Rhoda, uma criança de 8 anos que todos adoram por seu jeitinho educado, fofo e inteligente. E, vendo por essa perspectiva, ela é mesmo, porém não muito sentimental quanto sua mãe Christine gostaria que fosse, e talvez esse seja o primeiro indício de quem Rhoda realmente é. Vemos traços na garotinha de quem não se abala facilmente com provocações, não é interativa com outras crianças, ao invés disso, muito aclamada por pessoas mais velhas e ela não parece se importar de fato com coisas que não lhe dizem o respeito. Então, as coisas começam a de fato mudar de figura quando um colega de classe morre inesperadamente, e todos sabem que Rhoda foi a ultima criança a ver o garoto e que ela estava atormentando ele por ele ter ganho uma medalha que ela esperava que fosse dela.

A partir desse momento Christine percebe, porém não quer acreditar, que sua filha talvez seja uma assassina, e aí que está nosso plot twist de toda a trama, Christine começa a pesquisar sobre assassinatos e assassinos em série por meio de um advogado com quem tem certa afinidade sob o pretexto de querer escrever um livro sobre uma garotinha assassina, e por conta de toda essa pesquisa ela começa a chegar em seu passado descobrindo coisas terrivelmente assustadoras que envolve assassinatos. Ela chega a escrever cartas ao marido que está longe, mas cartas que nunca foram postadas e nunca serão lidas por ele, justamente pelo final inesperado que esse livro vai ter e que sinceramente me deixou extremamente louca e decepcionada.

resenha-meninamá02

O livro todo foi uma obra bem escrita, eu não conseguia desgrudar meus olhos desse mistério, o dilema de Christine que é notável sua mudança de aspecto e comportamento quanto mais ela vai descobrindo sobre Rhoda e ela mesma pior ela vai ficando e preocupando as pessoas ao seu redor como sua vizinha Mônica, ela se sente muito sozinha, sem saber o que fazer com o marido Keneth longe, envergonhada em contar a verdade e ser culpada, ela mesma se culpa por Rhoda ser quem é e é insuportável pra ela lidar com isso. Essas duas personagens são uma mulher e uma menina minimalisticamente bem construídas e toda a história é inteligente, intrigante e envolvente.

Claro que há momentos de raiva, principalmente por um personagem chamado Leroy, que é o zelador do prédio onde elas moram que sempre está, de alguma forma, tentando provocar e que tem falas realmente abusivas e que chegam a fazer apologia ao estupro, esse personagem me deixou extremamente irritada e está sempre se colocando em comparativo com Rhoda, tendo em vista que a única diferença entre eles é que Leroy apenas fala. Então, ele é um personagem importante, principalmente para desmascarar Rhoda que começa a sentir-se intimidada.

Enfim, o livro é maravilhoso, bem escrito, uma leitura super rápida e nem tenho que dizer que essa edição da Darkside é maravilhosa, as páginas internas do começo e do final do livro são todas desenhadas, é uma delícia mais uma vez poder ler mais um livro dessa editora. O único problema que realmente tive com essa história foi o final, por que eu queria que essa menina morresse e todos soubessem da verdade, mas o que aconteceu foi o oposto, isso me surpreendeu num nível que me deixou emburrada, mas que achei que foi a cereja do bolo, achei que foi um tapa que o autor deu na minha cara e senti que ele estivesse rindo de mim lá do além por essa surpresa chata. Mas, percebi que se não fosse isso o livro não teria graça nenhuma, e por isso achei ele maravilhoso.

Fica aí a minha recomendação pra quem é fã dos livros da Darkside ou simplesmente livros misteriosos que falam sobre assassinatos em série. A leitura é bem fácil e eu garanto que quem ler não terá problema nenhum com ela. Espero que tenham gostado e desejo a todos uma boa semana recheada de boas leituras ❤

Hugs and Kisses :*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s