Resenha: Harry Potter e a Pedra Filosofal – J. K. Rowling

Vocês vão me perdoar por essa gafe gravíssima, mas esse é o primeiro contato que tenho com toda a série Harry Potter. Eu nunca tinha lido e nem assistido aos filmes e decidi que esse ano faria exatamente isso. Então é por isso que hoje vou falar sobre esse primeiro volume maravilhoso de edição de colecionador em capa dura que a Rocco produziu.

resenha-hp01-save02

Bom, acho que não preciso falar sobre o que se trata Harry Potter, até quem nunca leu ou assistiu aos filmes sabe muito bem do que se trata, então vou pular essa parte para o que realmente importa, que é a minha visão sobre a história.

E, pra falar a verdade, eu gostei muitíssimo, sempre fui aquela pessoa que tinha uma péssima visão por que é um sucesso mundial até hoje, há milhões de fãs por aí e tal, então eu nunca tive a curiosidade de conhecer. Até agora que fiquei curiosa e degustei demoradamente desse primeiro volume que me trouxe um misto de sensações, de sentimentos que vão desde ódio daqueles tios do Harry, até uma admiração sublime por Dumbledore que embora seja um personagem pouco presente, no final ele me ganhou por suas falas sábias e profundas.

resenha-hp01-02

Coisas que me impressionaram muito: a habilidade de Harry falar com cobras, eu já sabia um pouco sobre isso, mas é impossível não se surpreender, portanto, gostei muito disso, tornou-o ainda mais especial. Em segundo, Hermione, criei um amor por essa personagem empoderada e inteligentíssima e não apenas pelo fato dela ser filha de trouxas e ter que suar o dobro pra ser uma bruxa perfeita, mas por que ela é uma menina que também tem sentimentos e aos poucos ela vai demonstrando isso, quebrando aquele gelo todo que a gente tem a impressão que ela tem logo de início. E claro, a gente não tem muitas referências femininas além dela, então é meio que impossível não amá-la.

Coisas que me divertiram: Hagrid e aquele dragão definitivamente foi engraçado, ao passo que o dragão ia crescendo e quebrando tudo, a graça estava no tratamento que ele dava a Norberto. Também achei engraçado os feijõezinhos de todos os sabores, mas por que certa vez provei um que tinha gosto de sabão em pó haha me lembrei dessa experiência o que tornou a leitura ainda mais divertida pra mim.

Mistérios que me atraíram: Snape, eu fiquei encucada do início ao fim com ele e acredito que isso dará sequência nos próximos volumes. Eu já sei que ele não é um cara do mal, então talvez não me impressione muito no decorrer das próximas leituras, mas me afinei muito com ele e por isso fiquei com curiosidade sobre esse personagem que tem um magnetismo que me chamou a atenção.

Personagem favorito: Como citei anteriormente Dumbledore, não tem nem o que ver nem falar, ele se tornou especial pra mim por sua forma natural, calma e sábia, suas falas mesmo que poucas me tocaram por dentro e por isso se tornou o personagem que mais gostei.

Bom galere, é isso, não tem mais o que falar, apenas indico pra quem não leu ainda que é um livro fantástico, maravilhoso e é compreensível por que faz tanto sucesso até hoje e há tantos fãs da saga. É um livro pra se sentir, se aventurar, ir de queda ao chão. J. K. Rowling tem um tesouro em suas mãos, um verdadeiro talento e criatividade que devem ser saboreados e prestigiados de muito perto.

Boa leitura a todos ❤

Hugs and Kisses :*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s