Resenha: Insurgente – Veronica Roth

Olá leitores, tudo bom? O que andam lendo nessa semana preguiçosa? Eu comecei recentemente Cetros de Quátempla do meu amigo Luchades Gustinelli e tenho avançado bem na leitura. Maaaaas, como hoje falaremos de Insurgente então não vou me demorar muito falando sobre minhas leituras atuais.

Insurgente é o segundo volume da série Divergente, este volume vai tratar de um conflito entre as facções e o governo que foi tomado da Abnegação por Jeanine. Nesse livro vamos ver uma Tris mais evoluída, mais forte, mais autoritária que está em grande conflito consigo mesma devido a acontecimentos passados em Divergente, e por conta disso haverão muitos conflitos com outros personagens também. Inclusive teremos uma imagem dela que chegará a ser um tanto irritante por que ela fará coisas totalmente impulsivas e, claro, não queremos ver a nossa protagonista sofrendo ou machucada. Inclusive o livro traz algumas boas falas sobre ser corajoso e altruísta ao mesmo tempo, falas que já vem sendo trabalhadas desde Divergente para que Tris consiga passar mais uma fase.

resenha-insurgente

Insurgente pra mim foi um livro não muito gostoso de ler, em certas partes cheguei a ficar bem confusa e a entrar em contradição com a leitura, pra falar bem a verdade, cheguei a conclusão de que preferi o filme do que o livro por uma série de fatores, uma delas é que certas cenas do filme são inexistentes no livro, elas foram criadas apenas para o filme e eu achei muita falta disso na minha leitura. Achei que em algum momento veria essas cenas do filme no livro e acabei ficando um tanto decepcionada por isso.

Sobre os personagens: Quatro continuou me conquistando absurdamente, esse sem dúvidas é o crush literário mais incrível que eu já conheci até o momento. Mesmo quando Tris estava dando uma de louca impulsiva, Quatro estava sendo gente fina, embora eles brigassem muito e ele mantivesse certos assuntos em segredo da Tris que mais pra frente desencadeou certa intriga entre eles.

Temos cenas de guerra incríveis entre facções que se rebelam ao governo e uma Tris tentando superar seus demônios, pois esta é uma personagem que é a nossa heroína e não teve um tempo adequado para superar seus lutos, tristezas e afins e precisa lidar com a guerra, com a rebelião. E, claro, Quatro está sendo um cara meio impaciente quanto a isso, pois Tris está fazendo o máximo que pode pra reprimir todos esses sentimentos ruins.

Tanto que, um dos motivos pelas desavenças entre o casal decorreram desses sentimentos de Tris mal trabalhados com Quatro, além do mais Quatro também estava mantendo certos segredos de Tris, então um começou a ter dúvidas sobre outros. Inclusive, as desavenças entre eles nesse livro me deixaram um tanto magoada, de modo que no final de Insurgente eu acreditei que eles romperiam o relacionamento deles (isso por que já vi os filmes e sei que não acontece, mas vai que…).

Outros personagens que me chamaram muito a atenção em meio a leitura foi Christina e a sua capacidade de perdoar, Caleb e suas traições que me chocaram muito mais do que no filme, por que em certos momentos ficou insuportável conviver com ele na leitura, Peter por ter salvo a vida de Tris mesmo eles se odiando desde o início da saga e até mesmo Marcus, o pai de Quatro, me chamou a atenção, por que ele estava sendo ignorado por todos e apenas Tris botava fé que ele tinha algo importante e que isso precisava ser descoberto e por conta disso muitos segredos foram revelados, o que causou uma confusão de sentimentos internos em mim que beiram ao choque, inquietação, alivio e até mesmo um sentimento de autonomia que trouxe um pouco de contentamento.

Enfim, a evolução da história em Insurgente pra mim foi uma grande surpresa, achei que esse meio da história mostrou um desenvolvimento muito grande e não apenas para os personagens, mas todo o contexto do livro mesmo, as guerras políticas, as rebeliões, as opiniões e os próprios divergentes começaram a se mostrar mais, embora alguns, ainda com medo. Achei essa evidência muito essencial para o rumo que a história vai seguir em Convergente, onde, além de vermos mais uma certa evolução na história, podemos esperar um desfecho que faça jus à toda a série.

Bom galere, é isso, eu vou ficando por aqui, mais uma vez obrigada a todos que leram a resenha. Espero que embarquem nessa leitura pois, quem viu os filmes e não gostou não sabe como a leitura faz uma diferença enorme e positiva em toda essa série e até mesmo quaisquer outras séries que tenham sido adaptadas para cinema. Eu esperava realmente que no livro tivesse algumas cenas que aparecem no filme, isso me deixou insatisfeita, mas talvez vocês tenham uma experiência melhor do que eu com Insurgente e venham a amá-lo, eu não o odiei, eu adorei essa leitura, mas o que pegou mesmo foi essa expectativa que eu criei e que foi quebrada no final, portanto, nunca assistam o filme antes de ler o livro, fica de lição hahaha. Uma boa leitura a todos!!

Hugs and Kisses :*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s