Inktober com muito medo!!

Olááááá meus queridos, como vocês estão?

Já prepararam as leituras para o mês mais medonho do ano? Estamos um pouco atrasados com esse post, mas antes tarde do que nunca e como vocês são leitores vorazes, então vão tirar de letra sem dúvida.

Enfim, se ainda não prepararam leituras para o mês de outubro então esse post é perfeito pra vocês, eu e o @douglashenriique preparamos algumas dicas de leitura para esse mês que estão de arrepiar. Quem topa o desafio?

INKTOBER ESTAÇÃO 01

Pra começar bem, vou indicar os dois livros de Andrew Pyper publicados no Brasil pela Darkside Books, O Demonologista e Os Condenados, ambas leituras de tirar o sono e arrepiar os pelos do corpo.

O Demonologista é um livro que fala basicamente sobre um professor (David) que da aula de mitologia para universidades e seu principal assunto é a demonologia. E quando ele recebe a proposta de ver uma possessão, sua filha comete suicídio. Mas David acredita cegamente que ela não se suicidou e começa a perseguir pistas deixadas pelo demônio para que ele chegue até a sua filha.

Se você quer realmente ficar com medo em uma leitura, o Demonologista é, sem dúvida a melhor leitura pra isso. E devo ressaltar que Pyper escreve tão bem que sua narrativa se torna envolvente e você não quer parar até acabar. Clique aqui para conferir a resenha.

Minha segunda recomendação, Os Condenados, é minha leitura atual e o que tenho percebido é que é um livro com uma pegada diferente de O Demonologista, embora ele envolva o sobrenatural, tanto por isso achei a leitura mais leve que o primeiro, embora eu ainda não recomende os livros do autor para se lerem a noite, mas vocês querem é ficar com medo nesse mês sombroso, então tenho certeza que irão tirar de letra.

Este volume conta a história de Danny, um escritor que ficou famoso por contar ao mundo suas experiências de quase morte e como sua irmã gêmea (Ash) morreu. Neste livro ele é assombrado por ela desde a sua morte quando era uma adolescente, e quando se vê com uma família depois de uma vida solitária e Ash vem para atormentá-los e por suas vidas em risco, Danny quer resolver as coisas para que a irmã os deixe em paz e isso implica em muitas coisas como a busca da verdade sobre o que realmente aconteceu com ela.

#DICASDODOUG

A minha primeira dica é It: A Coisa, do mestre do terror Stephen King. Lembro até hoje quando eu estava lendo essa obra, nas férias do ano passado, e eu lia mais de dia. Não que ela dê medo durante toda a leitura, mas tem certos momentos tensos que nos faz questionar e olhar pra trás para ver se não estamos sendo observados… me peguei várias vezes também olhando em bueiros pra ver se não tinha nenhum palhaço assassino escondido lá – o que pode ser loucura, e até engraçado, mas a obra te faz ficar meio pilhado mesmo.

Mas, para resumir a obra, conhecemos o grupo de amigos que, depois, ficaria conhecido como o “Clube dos Otários” ou “dos Perdedores”. Em 1958, eventos estranhos começam a acontecer em Derry, um verdadeiro banho de sangue na pacata cidade. Neste ano, o clube, formado por Bill, Beverly, Richie, Eddie, Ben, Mike e Stan, enfrentou pela primeira vez Pennywise, ou a Coisa. Acontece que 27 anos depois, eles são obrigados a retornar a Derry para, mais uma vez, enfrentar o palhaço dançarino – que de fofo só tem o apelido mesmo (e olhe lá!). Enfim, a Steph fez uma resenha incrível sobre o segundo filme da adaptação desse livro, confiram aqui!

Minha segunda indicação é de outro mestre do terror, mas aqui das nossas terrinhas brasileiras: Raphael Montes. Recentemente li seu livro “O Vilarejo” (que ainda neste mês terá resenha aqui). É uma obra bem macabra que relaciona os pecados capitais a um vilarejo e a histórias das famílias que vivem lá. Li rapidamente a obra, pois ela tem uma narrativa bem ágil e instigante, e confesso que fiquei arrepiado com as histórias, seja pelo horror das histórias ou pela natureza humana que pode ser muito cruel, quando não lhe resta alternativas.

Bom, como adiantei, o livro é dividido em sete contos, cada um ligado a um pecado capital e a um demônio que está ligado a esse pecado. O mais incrível é que Montes criou esses contos baseado em uma teoria do demonologista (e padre), Peter Binsfield, que fez essa ligação entre demônios e pecados lá no século 16. As histórias podem ser lidas independentes, mas todas possuem uma ligação entre si e todas se completam, ao fim. Os contos são surpreendentes, macabros e muito bem escritos. Mais detalhes na resenha que publicaremos até o fim do mês.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s