Resenha: Mapa dos Dias – Ransom Riggs

Olá galera! Confesso que eu estava ansioso para escrever sobre esse livro para vocês tanto quanto estava para ler “Mapa dos Dias”, de Ransom Riggs. Esse é o quarto livro da série “O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares”, e o primeiro de uma nova trilogia que o autor escreve. Eu li “Mapa dos Dias” rapidamente, com medo de que abasse logo. Quando vi, já tinha terminado – e fiquei revoltado. Mas vamos por partes nessa resenha…

Primeiramente, sobre o livro, Jacob e os nossos amigos peculiares tão conhecidos dos primeiros livros estão nos Estados Unidos da América. Esse era um desejo do autor de explorar mais o mundo peculiar em outras partes do mundo. E olha, posso dizer que o fez muito bem, de uma forma que foge daquele mundo que já conhecemos da Europa. Que fique claro que, a partir daqui, pode haver spoilers, cuidado (se quiser, pode pular para os últimos onde falo do que achei do livro).

Jacob tem que lidar com várias coisas agora que seus amigos estão nos EUA. Primeiro, eles têm que lidar com os pais de Jacob. Para quem não se lembra, seus pais estavam prestes a internar o garoto em clínica psiquiátrica até que os peculiares chegam e “salvam o dia”. Só que o livro acabava aí e não fazíamos ideia do que aconteceria depois. O autor nos presentou com esse novo livro que começa exatamente a partir desse momento. Mas, como eu disse, são várias coisas que Jacob tem que lidar e os pais dele é algo que se resolve logo no início.

Paralelamente, as ymbrynes tentam reconstruir o mundo peculiar na Europa, meio que destruído pelos etéreos/acólitos. E, claro, os nossos pupilos, que também são pupilos da Srta. Peregrine, precisam ajudar – cada um com sua tarefa especial, ainda que não os agrade muito. A de Jacob é ser palestrante motivacional, por conta do ocorrido na Biblioteca de Almas. E aí, vem a outra questão, enquanto estão nos EUA, eles precisam se adaptar, até porque a vida da Europa é bem diferente na América, principalmente em relação às pessoas.

Acontece que tudo isso fica para trás quando, com o desejo de conhecerem a casa que foi de Abe Portman, o avô de Jacob, ele, Emma e outros encontram um esconderijo na casa dele. Lá, eles conhecem um pouco mais da vida de Abe e descobrem que ele era um caçador de etéreos, mas também era um salvador de peculiares na América, tão divida territorialmente. Jacob, então, decide que isso é algo que ele gostaria de fazer, e logo entra em contato com H., um parceiro de Abe, no intuito de fazer o mesmo, salvar peculiares. Ele nem sabe onde está se metendo…

Bom, “resumo” feito, desculpe se isso lhe deu muitos spoilers, mas eu simplesmente tinha que falar tudo isso. Quero dizer simplesmente e brevemente que Ransom Riggs não me decepcionou. Como eu disse, é um mundo novo que os peculiares e nós estamos conhecendo, mas os peculiares americanos já existem há milhares de anos, e é muito interessante ver como Riggs explorou isso. Ele não mudou o que é peculiar, mas como os americanos se organizam, como é a questão de territórios, tão diferente da Europa. Enfim, ele inseriu novos aspectos que deixam a história melhor e mais eletrizante.

Como disse, são muitas histórias paralelas nesse livro. Tem também a relação de Jacob com Emma. De início, parece que os dois estão muito “conectados”, mas parece que a proximidade com a antiga vida de Abe, que teve uma relação com Emma, parece abalar o relacionado de Jacob com a garota “fogo”. Não vou dizer mais do que isso, vocês terão que descobrir lendo essa obra.

Acho que consegui resumir todas as tramas desse livro. São tantas que até perco a conta, de verdade. Mas realmente, é um livro incrível porque, mesmo sendo ficção e falando de um tema “peculiar”, vemos as consequências de ser “diferente” hoje em dia, e até questões como racismo são tratadas por Riggs. Achei isso incrível, de verdade, porque o autor consegue inserir isso de forma “normal” no decorrer do livro, não é algo forçado.

Por fim, quero dizer que a linguagem desse livro não é diferente das primeiras horas. Tem aspectos engraçados, aspectos sérios, aspectos de descontração, de terror, misturados ao suspense e a aventura. Enfim, Ransom Riggs conseguiu me prender da mesma forma que os três primeiros livros conseguiram, do início ao fim, de uma forma que eu não podia parar de ler enquanto não entendesse tudo, lesse tudo e descobrisse tudo. Claro que nem tudo isso possível porque, surpresa, teremos mais livros para continuar essa história. E a gente agradece, é claro! ❤

Para finalizar de verdade, quero dizer que a edição gráfica do livro é maravilhosa. Simplesmente sensacional as fotos, que pela primeira vez são coloridas. E a Intrínseca, claro, merece todos os elogios também. Eu tive dificuldade para comprar esse livro, desde outubro estava tentando e não consegui por um problema com a Saraiva. Chamei o pessoal da Intrínseca no Twitter, expliquei o que aconteceu, e uma semana depois estava com meu livro em mãos ❤

Enfim, leiam “Mapa dos Dias”, leiam os outros livros da série (que tem resenha aqui e aqui), e depois conversem comigo sobre esse livro. Aguardo vocês, ok? Até a próxima pessoal!

Ficha técnica

Mapa dos Dias

Autor: Ransom Riggs

Editora: Intrínseca

Ano: 2018

448 páginas

Uma opinião sobre “Resenha: Mapa dos Dias – Ransom Riggs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s