Resenha: A Convenção das Aves – Ransom Riggs

20200422_192921

Oi pessoal. Tudo bem? Com muito prazer trago a resenha de “A Convenção das Aves”, de Ransom Riggs, a sequência da série “O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares”. Estava muito ansioso para esse livro, pois acompanho desde o início e simplesmente amo esse mundo peculiar criado pelo Riggs. E o quinto livro da série é ainda melhor que o anterior, “Mapa dos Dias”, também resenhado aqui. Bom, espero que gostem dessa resenha. Aproveitem a leitura!

Jacob e os peculiares se unem mais uma vez e a missão é bem clara: salvar Noor Pradesh e levá-la até V., uma mulher poderosa e enigmática. Isso porque Noor está envolvida em uma profecia, informada por H., que envolve sete outros que, em teoria, emanciparão os peculiares. Acontece que a tal profecia vai muito mais além e prevê a destruição de tudo e todos. Mas no meio dessa caminhada, Jacob e os outros encontrarão muitos perigosos, principalmente envolvendo os etéreos.

Do outro lado do caos, as ymbrynes, lideradas pela srta. Peregrine, continuam o trabalho de negociações com os peculiares norte-americanos para manter a paz entre os clãs. O problema é que elas não contavam com a possibilidade do retorno de um dos maiores inimigos do mundo peculiar. Ou seja, de um lado Jacob e os peculiares e do outro as ymbrynes – todos tentando salvar o mundo, é claro.

Confesso que quando li a sinopse, logo imaginei que teria muita aventura novamente. E isso se confirmou, é claro. A obra começa logo depois dos acontecimentos do livro anterior, com Noor escapando de uma enrascada com a ajuda de H. e de Jacob. Logo nas primeira páginas, vemos os perigos de sempre, com muita ação, e os poderes de Noor se tornando mais claros.

Reparei uma narrativa muito mais ágil nessa obra do que nos outros livros da série. Mas isso já era uma característica do autor, de fugir de enrolações e trazer muitos diálogos e capítulos mais curtos. E isso é algo que sempre me conquistou em sua escrita.

Há algumas características que retomam aos primeiros livro da série, mas no geral, é um novo mundo que tem sido explorado pelo autor, nos Estados Unidos, que começou no livro anterior. Mas aqui vemos mais essa influência americana na vida dos peculiares, como aquele clima de faroeste, sabe? Fora a ambientação, característica dos americanos: mais barulhenta, movimentada e confusa, muito diferente da cultura europeia, na minha visão.

É importante dizer que nessa história, as coisas avançam mais na direção da tal profecia citada no fim do último livro. Quando pensei que essa narrativa seria colocada para escanteio por um tempo, aconteceu o contrário. Tanto as negociações das ymbrynes como a história de Noor se misturam e tornam a obra muito mais intrigante.

Os personagens não mudam muito. Jacob está experimentando novos sentimentos por alguém e isso me relembrou muito o primeiro livro e sua relação com Emma, ele descrevendo como ela o deixava. E os demais peculiares, confesso, é como se eu estivesse lendo sobre meus amigos, torcendo por eles, dando risadas com eles e chorando com eles. E ainda melhor é ver a srta. Peregrine entrando mais em ação com eles, e os ajudando. Amo essa mulher haha

A conclusão da obra, como já era de se esperar, é aquele cliffhanger que vai sendo montado pelo autor já desde o início, deixando as repercussões para o próximo livro, que será o último. É aventura e ação de início ao fim e, nesse caso, não deixa de ser, como se não houvesse fim. Ou seja, muita coisa vai acontecer ainda e mal posso esperar para acompanhar.

20200422_193410

E é isso. Não há muito mais o que dizer. A obra tem tudo o que mais gosto na narrativa de Riggs: fantasia, ação, boas risadas e um pouco de drama também. E é sempre aquela sensação que o autor passa, como se estivéssemos dentro da história. Consegui visualizar perfeitamente as cenas e isso, para mim, é sinal de uma ótima narrativa.

Repito, amo os peculiares e gostaria de continuar lendo suas histórias sempre… Ah, e a obra conta com imagens, que já são características da série, que nos deixam mais imersos no universo. Enfim, vocês já leram? O que acharam? Espero que tenham gostado dessa resenha e até a próxima!

Ficha técnica

A Convenção das Aves

Autor: Ransom Riggs

Editora: Intrínseca

Ano: 2020

320 páginas

6 opiniões sobre “Resenha: A Convenção das Aves – Ransom Riggs

  1. Eu amo demais essa série 💖 especialmente a Srta peregrine ” a mulher é top demais” essa resenha foi maravilhosa em todos os sentidos ,se eu já estava louca pra ler esse livro, a minha vontade acabou de triplicar !!!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s