Resenha – Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente

20180108_173954 (2)eu sei que o título do livro diz, mas eu devorei essa obra em poucas horas. “textos cruéis demais para serem lidos rapidamente” (Globo Alt, 2017) é aquele emaranhado de textos, sentimentos, lagrimas e sorrisos. é aquele tapa na cara e, definitivamente, é preciso cuidado ao ler rápido demais, porque os textos podem machucar, mas apenas porque falam aquilo que está praticamente estampado na nossa cara, mas não vemos… a forma como escrevo essa resenha é uma homenagem a eles e, quem acompanha, vai entender…

>>> CONFIRA A RESENHA DO SEGUNDO LIVRO AQUI! <<<

Sinopse: Indo contra a tendência dos textos curtos e superficiais que são postados nas redes sociais, o coletivo literário Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente (TCD) passou a produzir e compartilhar um conteúdo extenso, profundo e extremamente poético em suas páginas no Facebook e no Instagram. Com seus escritos e ilustrações, eles acabaram atingindo um público muito maior do que o esperado, nos mostrando como, apesar da crescente agilidade que nossa comunicação exige, ainda precisamos de tempo para digerir e entender nossas complexas relações humanas. Para este livro, foram produzidos textos inéditos que ganharam a companhia das sensíveis ilustrações de Anália Moraes.

é até difícil falar desse livro. se você já acompanha eles nas redes sociais, sabe bem da intensidade que são esses textos. agora, imagine-os unidos em um livro… são textos muito intimistas dos autores responsáveis pelo coletivo, textos de alma, corpo e choque de realidade. é sério, é difícil descrever os textos, pois só quem lê sente o que eles querem dizer, mas cada um sente de uma forma, para uns são conselhos, para outros, terapia, mas cada texto é um turbilhão de sentimentos, emoções que são difíceis explicar… já deu pra perceber que é tudo inexplicável, né?

escrever é o ato, no entanto, mais corajoso que existe

uma coisa interessante que me agradou nesse livro é essa não preocupação com letras maiúsculas no começo de frase… porque geralmente há essa preocupação, certo? eu que o diga. se eu pudesse, perguntaria para eles o motivo disso, se é apenas uma coisa trivial, sem importância, ou existe algum significado. de qualquer maneira, acredito que a intenção seja mostrar que a letra maiúscula é o menos importante, e que os sentimentos não se importam muito com isso, eles apenas estão aí, estampados na nossa cara, escritos da forma que seja, é só a gente ver.

chegamos todos aqui, inteiros ou não, sentindo muito pouco ou até demais…

bom, como disse, não há muito o que falar, apenas dizer que se você se identifica com esse tipo de texto, deve ler logo esse livro (talvez não tão rapidamente como eu…). e mesmo você que talvez não se identifique, eu acho difícil não gostar dessa obra. ainda bem que eles resolveram transformar aqueles sentimentos profundos e íntimos em um livro, porque deus me livre nunca ter tido a chance de ter essas palavras na minha estante de livros…

Ficha técnica:

Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente

Autoria: Textos Cruéis Demais (TCD)

Editora: Globo Alt

Ano: 2017

304 páginas

2 opiniões sobre “Resenha – Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s